quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Para Michel

Não, não feche os olhos. Apenas segure firme a minha mão e acompanhe a minha história. Vou ler "Sons divertidos e apavorantes" e fazer "búúú" com você a cada virar de página e toda vez que a orquestra com bruxas, fantasmas e caveiras aparecer.
O quê? Ah, o livro do "elefanquinho"? Vou pegar. Enquanto isso, senta na cadeira do médico ou anda de motoca pelos corredores do hospital... hoje pode tudo! E não ligue para aquelas pessoas que insistem em separar as nossas mãos. Já deu 21h, mas eu não vou embora. Vou te contar histórias até o dia amanhecer.
Apenas mire o meu rosto mais uma vez com aquele seu olhar doce que eu não encontro palavras para descrever. Hoje eu quero te contar uma história que não deixe os seus olhos se fecharem para sempre.

Um comentário:

Silvana Tavano disse...

oi Michele,
Lindo texto.
O "Michel" do título me chamou a atenção -- é tudo ficção, não? Espero que sim!

...
Tem uma surpresinha pra você lá no Diários.

beijos