segunda-feira, 29 de março de 2010

De tirar o fôlego

Imagine um roteiro um tanto sombrio, digno de Tim Burton, aliado à qualidade da animação da Pixar. Foi essa a sensação que tive ao assistir Alma, curta-metragem de Rodrigo Blaas.

5 comentários:

Cecilia Nery disse...

Obrigada, Mi, pelas palavras e pelo carinho. Tudo ainda é muito recente, então parece difícil, mas sei que com o tempo as feridas cicatrizam e um doce lembrança permanece na nossa mente. Obrigada pela força. Beijos.

Princesa Amnésia disse...

amiga! tudo o que você coloca aqui é LINDO!!

amei!!!

carina gomes disse...

Ai, que coisa mais fofa, fiquei emocionada. É por isso q a gente precisa ser sempre criança.
Michele, cadê o seu blog? Só consigo ver as três últimas postagens, vc apagou as outras? Espero q não.
Bjocas!

Aline disse...

Que aterrorizante!! Adorei!!!

Michele Prado disse...

Ciça, imagina... não tem o que agradecer. Sei como é passar por isso =/

Gil, querida, obrigada pelo comentário carinhoso!

Carina, não sei o que pode estar acontecendo... pra mim aparece normal. Vai entender essas tecnologias... rs.

Oi, Aline! Também achei aterrorizante. O máximo, não é?!

Beijos