sábado, 8 de agosto de 2009

Dobrada à moda do Porto

.
Chico Buarque lê um dos belos poemas de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa.



... porque o amor não é um prato que se possa comer frio.

4 comentários:

paulete miletta. disse...

lindo.

Raoní Santos disse...

E ele vai embora e deixar o livro em cima da mesa?

Elinha disse...

Se existe um amor platônico em minha vida é o Chico! Amooooooooooooo

Amei também o seu blog!!

tem um selo pra vc!

xero.

Lucas disse...

porque o pessoa não é o poeta que corre pela minha aldeia...

e o homem atrás dos óculos e do bigode...esse sim

da Minas que já não há...