segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Mudanças à vista

Os olhos fixam um ponto qualquer, perdidos num emaranhado de pensamentos... Eu tento escrever, tento traduzir minhas idéias em palavras.

Todos queremos uma vida melhor. Todos cultivamos, desde a meninice, a esperança no chamado "futuro promissor". Se antes o sonho era ser um jogador de futebol ou uma dançarina de balé, agora a realidade nos trás à tona e mostra às aptidões que desenvolvemos com os anos: a paixão pela comunicação.

Viramos gente grande? Acho que sim. E com o grande da idade surgem também as grandes responsabilidades, as grandes decisões, as grandes conseqüências... E os olhos se enchem de grandes lágrimas.

Sempre gostei de comparar minha vida com um rio: é preciso seguir um curso, avançar pelos obstáculos do caminho para então, desembocar num vasto oceano. Agora sua vida também é como um rio. É o Rio. É no Rio. Sei que o anseio para chegar ao oceano é grande e justamente por isso você trata de apressar a correnteza e pedir passagem por entre as pedras. E você está certo. Seu destino é a imensidão das águas.

Eu queria que o meu rio corresse em direção ao teu mar, mas a vida tem seus próprios caminhos, muito mais sábios que os nossos.

Seja feliz da maneira que você escolheu. Este é o meu desejo.


Michele Prado

Verão de 2007.

2 comentários:

disse...

Lindo texto, gostei da comparação da vida com um rio.

:: disse...

gostei também. deve ter um significado muito especial para vc... além daquele que nós conseguimos apreender.
bjo.